Costa Rica condena “ataque brutal” em vôo de Malaysia Airlines

lainfo.es-11601-malaysia_221831-l0x0
A Malaysia Airlines vôo MH17 foi abatido por um míssil durante a passagem através da Ucrânia. (Foto Arquivo)

Nesta sexta-feira, o governo da Costa Rica é expressa consternação e condenou o “ataque brutal” em O avião MH17 Malaysia Airlines, que teria sido abatido por um míssil para a Ucrânia oriental.
Em um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores, Costa Rica disse que o ataque sofrido rejeição vôo comercial que transportava 298 pessoas, considerando-se que é um crime contra a humanidade.
“Como um país de paz, Costa Rica repudia o ataque brutal em um vôo comercial que transportava civis, constituindo um crime contra a humanidade”, afirmou o comunicado.
Da mesma forma, pediu acelerar a pesquisa por pessoal independente “, sem obstáculos ou interferência estabelecer responsáveis ​​e levá-los imediatamente a justiça internacional deve ditar sentença mais severa”, como chamado para a Organização das Nações Unidas (ONU).
Finalmente, o governo manifestou a sua solidariedade com as famílias, os povos e os governos dos passageiros da Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Filipinas, Holanda, Malásia, Nova Zelândia, Indonésia e Reino Unido, mortos no ataque.